O que é ortografia e como estudar esse assunto?

O que é ortografia e como estudar esse assunto?

Quem, por algum motivo, teve que escrever um texto de forma manuscrita sabe a angústia de dá quando esbarra na dúvida sobre a grafia de uma palavra.

Isso já aconteceu com você? Se a resposta for sim, então esse artigo é para você.

Escrever é uma tarefa muito elaborada e complexa. Imagine só criar um sistema de símbolos que vão traduzir sons? E não é só isso. Esses símbolos precisam ser fáceis de “desenhar”.

“Desenhar?” – Você pode me perguntar. “Eu sou péssimo de desenho, Adeildo”.

Mas, eu digo a você que a escrita cursiva é sim um desenho. É o desenho da letra, da palavra.

Então, vamos pensar: quantos anos levaria a massificação dessa forma de “desenhar” os sons que pronunciamos por meio de símbolos (mais tarde conhecidos como letras, morfemas, signos linguísticos)?

Assim, ao longo de milênios, a nossa língua escrita foi formada, modificada, transformada. E, a cada “acordo ortográfico”, (nossa!) é uma confusão e tanto!

O fato é que a ortografia se estabeleceu em meio a tudo isso.

O que é ortografia
Photo by Pixabay from Pexels

A palavra ortografia é formada por duas partes. A primeira é orto- (do grego orthós, “reto, direito, correto”), elemento de formação de palavras, mais precisamente um radical, que exprime a ideia de direito, exato, reto. A segunda é grafia (palavra de origem grega gráphein, “escrever”), que significa em Gramática a representação escrita de um som ou de uma palavra.

Sendo assim, a palavra ortografia deve ser traduzida como a forma exata, correta, certa, de escrever uma palavra. Por isso, é um equívoco conceitual dizer “erro de ortografia”.

“Como assim, Adeildo? Não há erro de ortografia?”. Não, meu nobre aluno. O adequado é dizer “erro ou desvio de grafia”.

Como estudar ortografia?

Eu sempre digo aos meus alunos: “quem mais lê, mais vê. Quem mais vê, melhor registra.” Por que eu digo isso? Simples… porque estamos falando de ortografia, não de pronúncia. Não é uma questão de ouvir ou falar, mas de ver.

Quantas vezes ouvimos uma palavra e, quando precisamos grafá-la, não sabemos sua ortografia?

Dessa forma, você poderia perguntar: “Adeildo, como eu posso melhorar a minha competência linguística de escrever corretamente as palavras?”.

Respondo: lendo. Ler bons textos, textos bem escritos, faz toda a diferença. Precisamos acostumar nosso cérebro a ter contato com o “desenho” da palavra, ou seja, com a sua imagem. Uma memória fotográfica é criada para cada palavra lida (vista). E, quanto mais lemos (vemos) e usamos (escrevemos) esta palavra, mais reforçada se torna a sua imagem.

Agora, podemos acrescentar depois da leitura, o estudo.  Ter contato com a Norma Gramatical, conhecer os princípios que regem a ortografia (derivação e correlação ortográficas) ajuda muito. Fazer um bom curso, pesquisar numa boa gramática, resolver exercícios de fixação…

Enfim, estudar bem o assunto. Estudar com metodologia.

O nosso sistema ortográfico

A ortografia oficial da Língua Portuguesa é regida por acordos ortográficos feitos por comunidades científicas e academias de letras dos países que têm em comum o mesmo idioma.

No nosso caso, o último acordo ortográfico assinado por todos os países lusófonos, isto é, que têm a língua portuguesa como idioma nacional, foi concebido em 1990, mas passou a vigorar aqui no Brasil a partir de 1º de janeiro de 2016.

Porém, as mudanças que ocorreram não foram significativas o suficiente para alterar de forma extensa a nossa ortografia (da língua portuguesa brasileira).

“Ufa!”

Como resultado, as principais alterações recaíram no uso do hífen em palavras compostas, na acentuação gráfica e no aportuguesamento de algumas palavras de origem estrangeira.

A ortografia oficial da língua portuguesa está inserida em um documento, portanto, assinado pelos países de língua portuguesa chamado “Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa”, em manuais de escrita, em dicionários e no VOLP (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa), organizado pela ABL (Academia Brasileira de Letras).

Existem versões impressas e eletrônicas (aplicativos, sites, e-books) desses dicionários e do VOLP. As versões eletrônicas podem ser baixadas em computadores, tablets e smartphones gratuitamente. Dessa forma, você tem várias plataformas para aprender ortografia.

Para acessar o VOLP, clique no link abaixo.

http://www.academia.org.br/nossa-lingua/busca-no-vocabulario

Então, o que você está esperando para escrever corretamente a partir de agora? Compre bons dicionários, baixe os apps no seu telefone celular e …

NÃO ERRE MAIS!

Em conclusão, para saber mais sobre ortografia e como estudar esse assunto clique aqui.

Um fraterno abraço!

Adeildo Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *